• Instagram
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon

Jogadores do Foz do Iguaçu, fazendo aquecimento 

no estádio do ABC.

Dia : 28/05/19.

Foto : Abilio Henrique Bottega. 

Jogadores do Foz do Iguaçu,treinando cruzamentos, no

estádio do ABC.

 Dia : 28/05/19.

Foto : Abilio Henrique Bottega.

Partida contra o Ceará, pela Copa do Brasil, no estádio do ABC, no dia :27 de fevereiro de 2019.

 Aquecimento das equipes.

Foto : Abilio Henrique Bottega.

Presidente, Arif Osman. Apresentando a camisa, do time para a temporada de 2019.

Foto : Reprodução da Internet.

 Negreiros em coletiva, com a imprensa. Foto : Reprodução da Internet

PARA SALVAR O ANO

O Foz Futebol Clube, busca fazer uma boa participação no campeonato brasileiro da série D, após ter feito um vexame no Estadual. 

 

A equipe da fronteira, não é nem sombra do que foi no ano passado, após ter feito um bom paranaense.  A equipe  que iniciou no comando técnico com Allan Aal,que acabou saindo para a Portuguesa, durante o primeiro turno do campeonato paranaense. Para seu lugar assumiu  o Ex – Jogador Negreiros ,com passagens inclusive  pelo clube,onde já conhecia o ambiente.  Também Negreiros atuou como jogador no Coritiba, Flamengo, Londrina, Toledo entre outros clubes do Pais. no Exterior jogou no futebol da Bielorrússia, Lituânia  e  Paraguai. Com a efetivação  de Negreiros que era auxiliar de Allan Aal. Na sequência da competição, o clube conquistou o Troféu do Interior. Além de ter conquistado vaga para disputar. O Campeonato Brasileiro da série D. No qual o clube vai fazer sua terceira participação. Participando nos anos de (2015 e 2017) e agora em  2019. Além de ter conseguido outro feito mas esse foi inédito. A grande campanha acabou coroando a equipe a  uma vaga na Copa do Brasil, de  2019.   No qual esse ano o  Azulão não consegui repetir a campanha do ano passado. E também  não conseguiu  jogar bem, e realizar grandes jogos,como por exemplo a vitória em cima do Coritiba em pleno Couto Perreira. 

A missão de fazer uma grande temporada em 2019,era enorme para o presidente Arif Osman. No qual foi atrapalhado por problemas extra campos. A ideia da diretoria era apresentar o time no fim de novembro do ano passado, para já dar inicio a preparação visando o Campeonato Paranaense e a Copa do Brasil. A importância de fazer um bom time, projetando brigar pelos campeonatos, era grande por ter aumentado o status da equipe e  as competições que o clube vai disputar durante o primeiro semestre desse ano.  Jogadores de nomes eram  para ter chegado na casa do atleta. Mas acabou não acontecendo pela falta de apoio da cidade ao time. Onde faltou ajuda de empresários da cidade  e investidores.

O time foi montado a 15 dias do inicio do Campeonato Paranaense. Chegou a equipe um monte de jogadores desconhecido. O grande destaque foi a manutenção de alguns atletas do ano passado,caso do  Zagueiro capitão Leandro Silva, do Meia Yannick, e do Atacante João Guilherme. Os reforços sentiram que não teve entrosamento necessário. Pois chegaram em cima do começo da competição,pois tiveram dificuldade e não tiveram tempo de fazer uma boa preparação. 

O primeiro Teste mais forte da equipe, foi uma semana antes da estreia do campeonato Paranaense. Um jogo treino contra  a equipe do Sportivo Luqueno, da primeira divisão do campeonato Paraguaio. A equipe teve uma boa apresentação no qual, acabou terminando empatando o jogo em 2x2.

Chegou o dia da estreia no paranaense, o primeiro jogo oficial da equipe. Na temporada terminou em uma goleada em casa por 4x0 para Coritiba. Foi só o começo de um filme de terror do time na competição. O time fechou a taça Barcimio Sicupira, com apenas um Ponto, e nenhum gol marcado.

Virtualmente rebaixado, onde só o titulo da taça Dirceu Kruger salvaria da queda. Mas não foi o que aconteceu apenas 5 pontos somados, com uma vitória em casa diante do Maringá, e dois empates também nos seus domínios contra Toledo e Operário. Não foi possível evitar a queda para a divisão de acesso de 2020.

A surpresa no meio dessa turbulência, foi a primeira participação na Copa do Brasil, competição no qual o Azulão saiu invicto. A trajetória iniciou em casa contra o Boa Esporte- MG. Jogo no qual saiu o primeiro gol oficial do time no ano. Vitória por 1x0 e vaga para a segunda fase. Já na segunda fase a missão era mais forte, enfrentar a equipe do Ceará,da primeira divisão do Brasileiro. No qual o time foi eliminado da competição mas fez bonito,consegui segurar os nordestinos durante os 90 minutos. Empatando sem gols e com isso levou a decisão para os pênaltis, onde acabou caindo, a participação da equipe foi muito comemorada por ter saído invicto da competição e não ter sofrido gols.

Agora objetivo e apagar o fraco estadual feito, e tentar buscar manutenção no calendário para o ano que vem com uma possível vaga para a série  C. a preparação da equipe iniciou com dois jogos treino o primeiro deles foi uma vitória por 3x0 contra uma equipe amadora da Argentina, e por último, outra vitória contra o Cerro de Franco do Paraguai por 4x1. Ambos jogos foram realizados no estádio do ABC.

Para a série D, Negreiros deixou o comando técnico , voltando ao cargo de supervisor do clube. Quem assumiu no seu lugar foi o ex Zagueiro Marcão com passagens por clubes como Athletico- PR, Internacional - RS e Palmeiras - SP, Marcão estava comandando as categorias de base do Furacão, será o primeiro grande trabalho do Ex- Zagueiro agora técnico. No plantel deixaram a equipe 10 jogadores, destaque para  as saídas do capitão Leandro Silva que completou 40 anos, e resolveu encerrar a sua carreira. Por ultimo o grande destaque da equipe o goleador Matheus Guerreiro, acabou rompendo os ligamentos  cruzados do Joelho, no Jogo treino contra o Cerro de Franco, e não joga mais nessa temporada. Entre os novos reforços , foram contratado 7 jogadores. destaque para volta do meia Matheus Olavo, e do artilheiro Luccas Brasil. 

 Novamente os planos da direção, acabou indo por água abaixo, a participação do time na série D,foi um vexame. No total  a equipe disputou seis jogos e apenas conseguiu  uma vitoria, onde acumulou  5 Derrotas na competição nacional, com apenas 3 gols marcados, e 13 gols sofridos. 

O que restou para o clube, foi somente a  Taça FPF, que sera disputada no segundo semestre, em Agosto, competição que é  disputada por jogadores com até  23 anos, o campeão ganha uma vaga, para o Brasileirão da  série D, do ano de 2020.

Conversei com o Ex Técnico da equipe e agora  supervisor do Clube, Negreiros, no qual eu perguntei para ele, porque, não conseguimos ter sucesso  com o futebol profissional em Foz do Iguaçu, o que acaba faltando para conseguir emplacar de verdade.

"Primeiro tem que se estruturar, para  realmente querer crescer, se a cidade quer crescer, se o futebol profissional quer crescer, tem que ter essa estrutura, eu falo da estrutura física, que e atleta, e contratações pontuais, onde a situação financeira seja mais robusta, então as vezes tem que investir mais em contratações. Não podemos fazer isso hoje, devido a nossa situação financeira, e os apoios de patrocínios, das pessoas da cidade que se dizem empresários, mas que não tem coragem de investir. Não sei,se o porque disso, e por causo da nossa estrutura, que eles acham que  não somos profissionais, não tratamos como profissionais,  nós tratamos de acordo com a estrutura que temos, eu vejo dessa forma. Segundo a cidade de Foz do Iguaçu, ainda não tem a paixão pelo futebol , vejo que a nossa realidade, briga muito com as questões turísticas, aqui, tem uma competitividade  muito grande com as Cataratas, Paraguai, Argentina. Muitas vezes os horários dos nossos jogos, batem muito com os horários onde o pessoal, está curtindo a parte turística da cidade, e também as pessoas que são da cidade trabalham, e não podem esta nos horários dos nossos jogos, mas eu acho que a maior questão e a estrutural, o ano passado haja vista, que o Foz do Iguaçu em  virtude a pontuação do estadual, acabamos sendo vice campeões , conseguimos vaga para a Copa do Brasil e a série D. nem assim conseguimos ver a paixão do torcedor, florar dentro da cidade,então assim  pode ser que se estruturando e se profissionalizando mais, criando alguns departamentos profissionais, em relação a departamento de marketing, de futebol profissional e amador, então quando começar existir essas divisórias, pode ser que a coisa começa andar. A parte administrativa nossa tem que mudar, o nosso presidente infelizmente toca sozinho, não é  que ele quer o mal do clube. Por isso que ele é o dono do clube, as vezes as pessoas não entendem isso. Eu vejo dessa forma,  eu acho que as pessoas que mora aqui e  quer vê o futebol da cidade crescendo, tem que ser mais participativo, em relação ao financeiro entre outros. Como torcedor mesmo, o torcedor de verdade apoia seu clube, independente da situação que o seu clube se encontra". 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now